ASSÉDIO NA PREFEITURA: DIRETOR DE PATRIMÔNIO PERSEGUE SERVENTES MAS CONTINUA NO CARGO

Aflita, leitora entrou em contato com a redação do JORNAL EM FOCO. Relatou detalhes de um drama que envolve assédio, medo e perseguição. A brusquense levou a denúncia ao Ministério Público. Mesmo ciente do caso, a Prefeitura Municipal de Brusque ainda não tomou providências.As denúncias envolvem um funcionário comissionado que atua na Prefeitura de Brusque.Colegas mulheres se sentem perseguidas. Algumas começam a falar, mesmo com o cenário de medo e pavor. Os relatos mostram, ainda, medo pela presença do colaborador.Além dos casos na sede do Poder Executivo Municipal, a vida privada do elemento também é caso de polícia. Segundo fontes, ele teria ainda outras denúncias em sua vida, envolvendo agressão à mulher. Ao pesquisar mais nos depoimentos, constata-se que a perseguição do Indivíduo é justamente com profissionais da limpeza. Ele as persegue ao fato de tornar a convivência insustentável. Há desabafos de serventes com problemas emocionais em razão das perseguições sofridas por ele.